European Young Engineer Forum

Estas palestras foram importantes por darem a conhecer o trabalho que está a ser desenvolvido por diversos jovens engenheiros.

No passado dia 9 de Outubro, decorreu a primeira edição do European Young Engineer Forum (EYEF), em Lisboa, inserido no 2015 FEANI Lisbon Business Meetings, organizado pela Federação Europeia das Associações Nacionais de Engenharia (FEANI), pela Ordem dos Engenheiros Técnicos (OET) e pela Ordem dos Engenheiros (OE). Esta primeira edição do EYEF tinha como principal objectivo, tal como referiu Bento Aires, Presidente da EYEF, reunir diversos jovens engenheiros da Europa para que haja uma partilha de pensamentos, trabalhos e experiência entre todos, através de diversificadas palestras, centrados na temática “Collaborative Engineering: the European Way”. A Associação Académica esteve presente, representando os estudantes da Universidade da Madeira, a convite da OET.

Suzy Moat deu a primeira conferência do dia. Esta Professora Adjunta de Ciência Comportamental da Universidade de Warwick, falou do estudo que realizou, no qual demonstrou que a informação pesquisada por todos nós, nos diversos motores de busca online, podem ajudar a prever o comportamento humano influenciando assim diversos movimentos do mercado de acções. De seguida, com um painel de 3 oradores, tomou a palavra Jaime Cantero que falou sobre o impacto da Tecnologia no comportamento das pessoas e do nosso quotidiano, dando diferentes exemplos. Depois foi a vez de Gijs van den Boomen falar sobre a temática “Engineering the Urban Age: Living on the Edge”, em que destacou a importância da Engenharia em encontrar soluções, economicamente viáveis, para os diversos problemas que as cidades têm. Apresentou, ainda, o projecto no qual está trabalhando, a criação de uma protecção costeira para a cidade de Jacarta, numa tentativa de abrandar a subsidência da superfície que ameaça esta cidade. Daniel Bessa, antigo Ministro da Economia, focou-se no desenvolvimento da dependência da Tecnologia e da Engenharia, não só por parte das pessoas, mas também das empresas e das próprias cidades.

Depois, na sessão da tarde, falou João Vasconcelos que fundou e geriu diversas empresas, sendo neste momento Director Executivo da Startup Lisboa, uma incubadora de empresas. Além de explicar o objectivo desta empresa, destacou as vantagens de iniciar projectos ou empresas em Portugal, tais como: qualidade de vida, diversidade de culturas, mesmo fuso horário que Londres, voos de baixo custo para todos países europeus, entre outras.

No final da tarde, no último painel, Dania Dowood abordou a imagem da Engenharia na Europa, os irmãos Fabian and Jorin Aardoom falaram sobre como se tornar num engenheiro de sucesso e, por fim, Gergely Takacs falou sobre como atrair mais estudantes para as diversas áreas da Engenharia, pois serão necessários. Concluindo, todas estas palestras foram importantes por darem a conhecer o trabalho que está a ser desenvolvido por diversos jovens engenheiros, das diversas áreas da Engenharia e dos diversos países da Europa. Essa partilha de conhecimento fará com que todos se desenvolvam mais rapidamente e com maior sucesso. Aguardamos pela segunda edição da EYEF.

João Baptista
Presidente da Direção da ACADÉMICA DA MADEIRA

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA