Carpe Diem

Livro

Para quem gosta de um bom livro, sugiro Saias de Balão de Ricardo Nascimento Jardim. Trata-se de um dos vários livros de autores madeirenses que têm vindo a ser lançados pela Imprensa Académica. Trata-se de uma história de amor, em que uma rapariga pouco ajuizada, mas muito decidida, troca as voltas à família, aos namorados e à boa sociedade madeirense do século XIX. Entretanto, a Madeira daquele século não se fica pelos elegantes bailes do Clube Funchalense. Pelo caminho, o Funchal trava lutas políticas internas que levam mesmo ao lançamento de pedras sobre um deputado de visita à cidade. Entre factos e fantasias, é uma história de que vai gostar de ler!

Filme

Com mais uma adaptação cinematográfica, Mulherzinhas é uma obra-prima. É a história das românticas e divertidas irmãs March, que se mantêm juntas, face a pequenas dificuldades domésticos, ou a grandes problemas do seu país, como a fome, a guerra e as epidemias. Uma das aclamadas obras da literatura internacional, da autoria da americana Louisa May Alcott, numa forma mais rápida e dinâmica. Se gostou da versão de 1994, com actrizes de dois dos mais icónicos filmes de vampiros do cinema, acompanhadas por um Batman, ainda muito jovem, veja agora o filme que integra a uma rainha dos Escoceses, a senhora dos dinossauros, a menina do Harry Potter e, claro, Meryl Streep.

Para fazer

Com mais uma adaptação cinematográfica, MuÓpera é daquelas coisas que ou se gosta ou se odeia. Mas não se gosta verdadeiramente de ópera até se ver uma ao vivo. Esqueça o teatro, o cinema, o bailado, o concerto. Enfim, esqueça tudo o que pensa que pode subir a palco. Não há espectáculo mais completo do que uma ópera, até porque ela reúne um pouco de tudo o resto.

Este ano, se for a Lisboa, faça um favor e aproveite para ir à ópera. Mas vá em grande! Esqueça o CCB ou o Coliseu. Vá ao São Carlos! Em diferentes meses, apresentam diferentes produções. Puccini está esgotado há meses. Verdi vai a caminho disso, tal como Donizetti.

Pode tentar Wagner e perceber de onde veio a banda sonora de Apocalypse Now.

Eu vou ver O Conde Ory de Rossini, uma comédia. Ainda há bilhetes! Venha também, será uma experiência para toda a sua vida!

Carlos Diogo Pereira
Alumnus

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA