Bruges

“DE MOCHILA ÀS COSTAS”

Situada no norte da Bélgica, Bruges foi considerada Capital Europeia da Cultura em 2002, e o seu centro cultural é considerado Património da Humanidade desde 2000, uma vez que manteve os seus prédios medievais.

Ao chegar a esta cidade, deparamo-nos com a sua beleza ímpar que tanto a caracteriza: os canais que a atravessam e que, consequentemente, a tornam conhecida como “Veneza do Norte”. Deste modo é imperioso dar um passeio de barco, que possibilita ver a cidade de um ponto de vista diferente.

Os edifícios medievais fizeram-me dar asas à imaginação, com a sensação de uma viagem ao passado. Num passeio a pé, foi possível contemplar diversos dos seus edifícios históricos e, de certa forma, ajuda a camuflar as baixas temperaturas que se fazem sentir.

Foi em Bruges que senti verdadeiramente o espírito natalício me invadir. A Grote Mark estava repleta de barracas de comes e bebes e tinha, ainda, uma pista de patinagem no gelo. A simpatia dos locais era contagiante e o cheiro do chocolate e dos waffles fazia-se sentir por toda a praça.

Bruges é perfeita para quem gosta de fotografia e dá a sensação de estar dentro de um postal. É uma cidade pequena que tem muito para oferecer e não me deixou desiludida. Apesar de ter tido apenas um dia para a visitar, fiquei com o desejo de lá voltar e, definitivamente, saí de lá enriquecida. Afinal, é esse o meu objetivo ao viajar.

Até um dia, Bruges!

Célia Andrade
Alumni

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA